sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Sobre o ano que passou e o que eu espero de dois mil e nove.

Bem... Dois mil e oito foi um ano longo pra caramba para mim. Eu pretendia falar sobre isso logo após a virada do ano mas estava tão cansado que fui dormir e aí as coisas vão passando, passando...
Enfim... Aconteceu muita coisa comigo nesse ano que passou por isso eu senti com todos os efeitos possíveis aquela nostalgia que se abate sobre nós no final do ano. Não sabe do que eu falo? É quando você começa a pesar tudo o que lhe aconteceu numa espécie de "balança da justiça" onde tu tira lições finais dos acontecimentos. Bem talvez nem todos vocês façam isso, talvez apenas quem teve um ano longo ( podemos dizer até mesmo difícil) aprende como usar essa balança... Whatever... O que importa é que eu aprendi muito nesse ano que passou. Tive minha infância roubada de mim por mim mesmo. Mas essa infância já deveria ter sido abandonada a muito tempo por isso foi tão complicado me recuperar dos acontecimentos. Depois de ter meus sonhos despedaçados veio a fatídica depressão. Ok não tão forte quanto da outra vez mas ainda assim presente e próxima, como uma amiga íntima que pode entrar na sua casa e você nem tem coragem de expulsar pois ela parece fazer parte da sua casa. Bem... Depois de enxotar a tal amiga pra fora da minha casa eu pude me concentrar no que realmente importava: superação. Precisei superar muitos dos meus temores, muitas de minhas travas e assim mudar o ângulo pelo qual eu via as pessoas e o mundo. Menos inocência, mais sarcasmo e menos "se importar" com os outros. Aham... Até parece ? Na verdade eu continuo inocente, puro e besta. Mas com mais verbetes na minha enciclopédia hehehe. O que aconteceu na verdade é que eu passei a ver melhor as oportunidades que Deus e a vida me ofereciam. Colocar a lente certa, olhar de outro ângulo me permitiu correr alguns riscos e deixar aquela zona de conforto que todos nós temos medo de deixar. Todos. Passei a perseguir novos sonhos e a fazer listas de coisas que devo fazer em momentos da minha vida. Até agora tudo o que eu me propus a fazer tem dado certo seja por mérito meu ou por uma ajudinha do cara lá de cima. Bem... Quando eu me considerava limpo veio alguém me oferecer mais daquilo que me deixava mal eu me vi desnorteado novamente. Não tanto como antes mas sim um que de acho-que-da-para-fazer-as-coisas-serem-como-antes. Mas não deu... Na verdade meu próprio "vício" me enganou e fez eu acreditar em mentiras como essa que eu acabei de dizer. Não tem como ser igual a antes. De modo algum... Mas isso não se trata de algo ruim não, muito pelo contrário! Significa que eu ascendi um pouco mais como ser humano pois deixei de me manter naquela roda de vícios comuns ao nosso Ego (sabe aquele que sempre pede para ser satisfeito sem se importar como o ser vai ter de pagar para satisfazê-lo?) e pude seguir em frente mais uma vez. Enfim... Acredito que essa última frase resuma o que este ano que passou foi para mim: um ano de lutas constantes comigo mesmo, com meu espírito e com o mundo afinal eu não aceito o mundo como as pessoas desejam que eu veja.
Agora sobre dois mil e nove. Que seja o ano de renovação. Plantei muitas sementes no ano que passou e vou colher os frutos deste trabalho agora. Logo, logo! Desejo a todos um ótimo dois mil e nove. Que persistam em busca de seus sonhos e que tenham êxito em alcança-los.

Feliz ano novo!

3 comentários:

Rudi Thiesen disse...

Eu realmente concordo sobre alguns pontos que vc citou, um deles foi o de ter deixado a infancia para tráz, não que vc fosse infantil, ams assim como eu, acho que vc se escondia ainda do mundo como eu me escondia (como uma criança que puxa as cobertas por medo do escuro).
Mas com certeza, por medo ou pelo que for eu vejo vc mais como um alguem obstinado com um futuro e como muitos desejos que agora não ficam em planos, mas em realizações... que mesmo que levem tempo para se fazerem reais elas estão sendo feitas dia após dia. Sobre este próximo ano que está recém nascendo, vamos atropelar a todos os obstáculos e qqr um que nos diga que não somo s capazes, vamos realizar e não mais apenas idealizar sobre qqr assunto ou vivência.
De um amigo que vê as coisas mais cinzas que vc:
Rudi Thiesen

Juliano Pereira disse...

Um próspero e abençoadoano novo a vcs e a todos os demais q lerem! :D

Esta balança de fim de ano é normal a todo ser humano, e que bom q o balanço de vcs foi bem positivo.

O meu tb com a graça de Deus, sim, teve o joio no meio do trigo, mas no final do ano tive um enorme upgrade de ter saido de casa e vindo morar longe, foi a 2a decisao mais acertada de minha vida, logo a colheia foi farta! XD

bem, qto ao 2009 é um ano divisor de águas, pois estou investindo muito em mim, e amadurecendo muito, so que de forma muito rápida, e isso,agora parando pra pensar assusta. Mas, como diria um gd amigo: Coragem eu venci o mundo!

Amigos que 2009 bombe muito mais que 2008 e que possamos marcar um gde reencontro no final de ano, para fazermos um novo balanço, regado a um bom vinho e com excelentes notícias de todos! :)

Amanda Santiago disse...

Nada do que foi será do jeito que já foi um dia... como dizia o lulu, né não? Além disso, "O homem pode entrar num rio duas vezes, mas na segunda não é o mesmo homem e nem o mesmo rio" não sei se é bem assim, mas a msg vc entende...
Nada melhor do que um ano novo para termos novas oportunidades!! Que Deus te abençoe!! Beijo, Rafa!